domingo, 7 de outubro de 2012

O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. 1 João 1:3

image

É muito comum ouvir de uma pessoa quando está envolvida em situações embaraçosas e muitas vezes desonestas, ao ser interpelada quanto à verdade da situação e/ou acusações; expressar sua confiança de que Deus ira mostrar a verdade… se Deus quiser… Tenho fé em Deus que tudo será esclarecido etc. Qualquer pessoa desavisada ou estando na condição em que se encontra a maioria, de desconhecer a palavra de Deus, ouvindo tal “convicção” poderia pensar que tal pessoa é uma “inocente vitima” um “justo” falsamente acusado  ou quem sabe! Uma pessoa muito religiosa.

Infelizmente meus queridos (as) a religiosidade não é nenhuma garantia para que tal pessoa venha ter a condição que é ensinada por Jesus Cristo para que Deus realmente possa vim em seu socorro. Pois, não basta mencionar o nome de Deus em vão, é  necessário que haja mais do que vã menção do Seu nome; tem que haver COMUNHÃO com Deus e Jesus! Enganados estão os que acham que irão obter qualquer coisa de Deus apenas por aparentar que o conhece. --- Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade. 1 João 2:4. Vejo também que é muito comum entre as pessoas religiosas permanentes ou de ocasião, sempre alegar inocência e citar suas “boas” qualidades; pensando assim terem direitos a reivindicar a ajuda de Deus. Esquece-se que qualquer um que não tenha comunhão com Deus e Jesus, certamente estão em pecado. ---  Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. 1 João 1:8.

Ainda que  como cristão, tenha misericórdia das vidas que agem dessa maneira, tenho também a obrigação de alerta-los em relação à inutilidade de clamarem pelo Deus da bíblia uma vez que  permanecem nas trevas  dos pecados. Já quando invocam o Nome de Deus ou de Jesus, estão incorrendo no pecado. Pois, todos que não tem comunhão e o invoca, é mentiroso. ---  Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra.
E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas.
Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade.
Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. 1 João 1:4-8. 

Existe uma  ideia equivocada que é muito difundida entre as pessoas que não tem comunhão com Deus e Jesus, que levam a incorrer no erro por também não desejarem compreender. Que uma coisa e confessar a culpa; e outra, é, ARREPENDE-SE! O confessar achando que por isso as consequências serão atenuadas, não é ARREPENDIMENTO! Existe outro sentimento que leva as pessoas até confessarem algo, que não tem nada haver com o ARREPENDIMENTO  necessário para  que uma pessoa possa alcançar os favores de Deus.

Este sentimento chama-se: REMORSO! O que não significa que a pessoa esteja realmente arrependida, mas, apenas receosa das consequências dos seus atos. --- Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós. 1 João 1:9-10.

Duas formas possíveis de reconhecimento de uma falha! Porém bem distintas. Enquanto o remorso  é visto como:  Atormentador senso de culpa por mal ou crime praticado: --- Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos, Mateus 27:3. Diferentemente do ARREPENDIMENTO, que é a tristeza pelo pecado cometido acompanhada da decisão de abandona-lo.

Espero que tenham entendido a diferença do peso moral que existe entre um e outro, pois este peso é que faz toda a diferença afim que haja a intervenção de Deus. Pois, o homem pode enganar até a si próprio! Mas, de Deus? --- Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Tiago 1:13-14. Meus queridos (as), não se deixe enganar por tradições, costumes  criados por homens que desconhece ou não querem obedecer à vontade de Deus. --- E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2.

Ora! Se a vontade de Deus é a perfeita, boa e agradável! Qualquer um que não as cumpra está totalmente descredenciado de utilizarem o Seu nome. Certo? ---  Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens. Mateus 15:9. A razão dessa pratica errada do uso do nome de Deus, deve-se ao fato das pessoas viverem enredadas com uma confusão de “deuses” de todos os tipos e para todos os gostos. Que sequer se dão a trabalho de aprenderem como deve ser a verdadeira busca  ao Deus da bíblia. --- Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Romanos 1:25. Meus queridos (as) para o homem natural, qualquer coisa pode se tornar o seu deus!  Não são somente os ídolos estáticos das imagens de santos, orixás e todas as supostas divindades. Existem os que fazem do dinheiro seu deus! A sua inteligência… sua profissão… seu marido… sua esposa… seus filhos… artistas… jogadores… times… musicas… padres… pastores… papa... Sua própria força ou como dizem: Capacidade. --- Mas, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses. Gálatas 4:8.

Deus na sua infinita misericórdia nos enviou Jesus Cristo para que havendo o arrependimento sincero da nossa parte e o recebimento da sua graça salvadora, não levará em conta o tempo que permanecemos na ignorância, ainda que estivessem adorando outros deuses. --- E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades. Hebreus 10:17. Contudo meus queridos (as) não se enganem! Não pense, porém, que poderão ter uma vida dupla coxeando entre dois pensamentos. --- Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu. 1 Reis 18:21. Não continuem errados agora não mais inocentes. --- Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Gálatas 6:7.

A lei da colheita é inevitável e sempre se cumpre!  O perdão de Deus é permanente, porém os erros geram consequências que podem acompanhar os que erram mesmo havendo o acerto!  --- Se eu não viera, nem lhes houvera falado, não teriam pecado, mas agora não têm desculpa do seu pecado. João 15:22.

Não se enganem meus queridos (as) querendo achar desculpas, explicações ou qualquer outra justificativa  para tentar encobri o que não é  verdade. ---  Quem dentre vós me convence de pecado? E se vos digo a verdade, por que não credes? João 8:46.

Só Jesus Salva, Cura e Liberta.

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.