quarta-feira, 7 de março de 2012

Finalmente, meus irmãos, alegrem-se no Senhor! Escrever-lhes de novo as mesmas coisas não é cansativo para mim e é uma segurança para vocês. Filipenses 3:1

 

imageimage

Vemos nesta carta do apostolo Paulo agora aos cristãos de Felipo as mesmas preocupações de orienta-los em relação aos falsos falsificadores do evangelho de Cristo, tal como havia feito aos da Galácia: Cuidado com os cães, cuidado com esses que praticam o mal, cuidado com a falsa circuncisão! Filipenses 3:2.

Também lá em Felipo logo apareceram os que queriam se aproveitar das pessoas que estavam começando a serem ensinadas que não seria mas necessário cumprir nenhuma das determinações da antiga aliança.  Como a circuncisão = Remoção do prepúcio do pênis. Os israelitas eram circuncidados no oitavo dia do nascimento. Deus pediu isto como uma parte de sua aliança com Israel. Era o sinal da fidelidade do povo de Deus. (Gênesis 17:12). Pois Jesus Cristo pela sua morte representou o cumprimento de todas as exigências e sacrifícios da Lei. O que iria demonstrar a fidelidade a Deus seria a circuncisão espiritual no coração liberto do pecado por aceita-lo como único e suficiente salvador.Pois nós é que somos a circuncisão, nós que adoramos pelo Espírito de Deus, que nos gloriamos em Cristo Jesus e não temos confiança alguma na carne, Filipenses 3:3.

O apostolo Paulo deu como exemplo da inutilidade da circuncisão física, a sua antiga condição. Deixando claro para qualquer um que tomasse conhecimento em Felipo e até a nós nos dias atuais que não há mais nenhuma outra condição que importe além de aceitar e permanecer na fé em Jesus Cristo: “embora eu mesmo tivesse razões para ter tal confiança. Se alguém pensa que tem razões para confiar na carne, eu ainda mais: circuncidado no oitavo dia de vida, pertencente ao povo de Israel, à tribo de Benjamim, verdadeiro hebreu; quanto à lei, fariseu; quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível.
Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo.
Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé. Filipenses 3:4-9.

Tenho vamos assim dizer: Uma inveja santa do apostolo Paulo. Pois a sua compreensão dos ensinamentos deixados por Jesus em relação a verdadeira cidadania e recompensa para os que deposita a fé Nele. Extrapola a minha capacidade de poder sequer me considerar “garantidamente” salvo. - Quero conhecer a Cristo, ao poder da sua ressurreição e à participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos. Filipenses 3:10-11.

Posso parecer estranho em está afirmando que seja esta a minha condição em relação ao que Paulo afirma; ser o melhor para quem deseja tanto a Cristo. Mas não é por uma questão de duvida da minha parte; é bom esclarecer! A questão é que diante da grandeza de Jesus Cristo e da graça recebida Dele. Para atingir a condição mínima necessária para termos a certeza de que estaremos um dia ressurreto ao Seu lado, não é uma tarefa para muitos. Até Paulo reconhecia isto:

Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus.
Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus. Filipenses 3:12-14.

Em outra passagem o mesmo Paulo mostra como devemos nos portar em relação ao mundo: Se vivemos, vivemos para o Senhor; e, se morremos, morremos para o Senhor. Assim, quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor. Romanos 14:8.

Espero sinceramente atingir esta condição de dependência de Jesus Cristo e ainda bem que Deus não me deixará com duvidas quando chegar a minha vez: Todos nós que alcançamos a maturidade devemos ver as coisas dessa forma, e se em algum aspecto vocês pensam de modo diferente, isso também Deus lhes esclarecerá. Tão-somente vivamos de acordo com o que já alcançamos. Filipenses 3:15-16.

Eu tenho um pouco mais de 06 anos que caminho em direção ao alvo do meu aperfeiçoamento em Jesus Cristo. E posso afirmar que o pouco que já obtive de mudanças visíveis e espirituais na minha maneira de viver, já é uma experiência inexplicável! Imagine então conseguir chegar ao final da minha jornada aqui no mundo se me desviar do alvo e alcançar o que Jesus me promete? - Irmãos, sigam unidos o meu exemplo e observem os que vivem de acordo com o padrão que lhes apresentamos.
Pois, como já lhes disse repetidas vezes, e agora repito com lágrimas, há muitos que vivem como inimigos da cruz de Cristo.
Quanto a estes, o seu destino é a perdição, o seu deus é o estômago e têm orgulho do que é vergonhoso; eles só pensam nas coisas terrenas.
A nossa cidadania, porém, está nos céus, de onde esperamos ansiosamente um Salvador, o Senhor Jesus Cristo.
Pelo poder que o capacita a colocar todas as coisas debaixo do seu domínio, ele transformará os nossos corpos humilhados, para serem semelhantes ao seu corpo glorioso. Filipenses 3:17-21

Fico imaginando o quanto Jesus Cristo me ama e ama vocês todos! Ouvi outro dia uma pregação de um pastor que falou uma verdade que passa despercebida até dos mais apaixonados pela palavra de Deus. Ele disse que apesar desta passagem afirmar: “Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome,” Filipenses 2:9. Com certeza não foi por esse motivo que Jesus Cristo aceitou morrer pelo meu e seus pecados. Afinal a palavra de Deus também afirma que: No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Ela estava com Deus no princípio. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito. Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens. A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram. João 1:1-5.

Deu para perceber o maravilhoso detalhe? Isso mesmo meus queridos (as) Jesus já tinha um nome mais que excelente. Ele é Deus! Ele é a própria vida e mesmo assim por amor e unicamente por amor! Ele se deu por mim e por você! Já tinham pensado nisso? Ainda duvidam do Amor de Deus por todos os homens?

Deus é amor e foi por muito nos amar que nos deu o seu Amado Filho e Ele muito mais ainda nos amou a ponto de se deixar morrer. Repito: Por mim e por vocês.

Assim conhecemos o amor que Deus tem por nós e confiamos nesse amor. Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele. 1 João 4:16

O Senhor conduza os seus corações ao amor de Deus e à perseverança de Cristo. 2 Tessalonicenses 3:5

Mantenham-se no amor de Deus, enquanto esperam que a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo os leve para a vida eterna. Judas 1:21

E conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus. Efésios 3:19

Mas quando se manifestaram a bondade e o amor pelos homens da parte de Deus, nosso Salvador, Tito 3:4

Foi assim que Deus manifestou o seu amor entre nós: Através do seu Filho Unigênito Jesus Cristo para que pudéssemos viver por meio dele.

Jesus é a razão do meu viver! E espero que venha ser a sua também.

Jesus Te Ama

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.