segunda-feira, 11 de julho de 2011

Qualquer que permanece nele não peca; qualquer que peca não o viu nem o conheceu.1 João 3:6

 

AtirePedra

O pecado é sempre a causa de todo o engano, todo erro, toda mentira que o ser humano comete contra si e contra os outros e  desses atributos do pecado são gerados outros piores, como o assassinato, o estrupo, o aborto, o adultério, a dependência das drogas e tudo mais.  O pior é que as pessoas vivem se iludindo com uma falsa esperança de que Deus irá perdoa-los a qualquer momento, como se fosse responsabilidade de Deus que venham deixar de pecar! Mais um engano que cometem. Apesar de Deus querer sim, que se arrependam dos seus pecados, esta decisão porém tem que partir do pecador. Jesus morreu para nos dar liberdade, livrar-nos da prisão do pecado, porém Ele não obrigava a ninguém segui-lo. Como bem disse o Apostolo João quem peca não o viu e nem o conheceu.

Outro erro muito comum entre as pessoas é o de pensar que a qualquer momento que deseje pode por si só deixar de pecar. Posso dizer por experiência própria e por tudo que a Bíblia ensina, que é impossível para o homem sem Jesus e o Espirito Santo conseguir livrar-se do pecado. Sem que a Glória de Deus seja restituída na vida do homem não há como alguém possa vencer os variados tipos de pecados. “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;” Romanos 3:23.

Muitos são enganados por pessoas que falsamente se dizem capazes de expulsar demônios e liberta-los e essa pratica já era comum na época em que Jesus esteve aqui. Alguns judeus que andavam expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os endemoninhados, dizendo: "Em nome de Jesus, a quem Paulo prega, eu lhes ordeno que saiam! "Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva, um dos chefes dos sacerdotes dos judeus.

Um dia, o espírito maligno lhes respondeu: "Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem é; mas vocês, quem são? " Então o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou, espancando-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos. Atos 19:13-16.

Nunca! Em nenhuma época da evolução da raça humana os demônios deixaram de atormentar a vida dos homens e nunca deixarão. Isto porque satanás não tem outro objetivo que não seja tentar afastar o homem de Deus, a sua ousadia é tamanha que até o próprio Jesus ele tentou: "E, acabando o diabo toda a tentação, ausentou-se dele por algum tempo." Lucas 4 : 13. Jesus pôde resistir às tentações porque conhecia as Escrituras e tinha a firme convicção do poder da palavra de Deus.

Se o próprio Jesus Cristo como homem precisou invocar a palavra de Deus para rebater os ataques que satanás veio pessoalmente infringi-lo! Como pode alguém pensar ser capaz de resistir aos seus demônios sem esta mesma palavra? Jesus ainda ensinou quanto ao risco de mesmo que uma vez que tenha sido liberto dos demônios, se a pessoa não se firmar na palavra venha novamente ser assediada e de maneira pior. Quando um espírito imundo sai de um homem, passa por lugares áridos procurando descanso e não encontra, e diz: Voltarei para a casa de onde saí. Chegando, encontra a casa desocupada, varrida e em ordem.

Então vai e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele, e entrando passam a viver ali. E o estado final daquele homem torna-se pior do que o primeiro. “Assim acontecerá a esta geração perversa”. Mateus 12:43-45.

Vejam acima que quando satanás acabou com toda a tentação contra Jesus a palavra diz que: ele se ausentou-se dele por algum tempo. O que deixa claro que somente permanecendo firme na palavra temos condição de continuar firmes contra o pecado.

O sistema da justiça humana diz que as Leis são suficientes para punir os atos cometidos pelos os homens e criam variadas punições, mais o que vemos não mostra nenhuma solução contra o motivador de todas as transgressões humanas: o pecado. "Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento." Lucas 5:32.

Se não há arrependimento pelo pecado cometido, de nada adianta o homem sofrer punições infligidas pelas leis humanas, basta vê que a própria lei humana criou dentro do seu sistema de julgamento a possibilidade da segunda, terceira, quarta etc.  punições pela reincidência dos erros cometidos e até aquilo que satanás mais deseja: a morte do pecador sem o arrependimento. Com essas possibilidades assumem  assim a ineficácia das leis e suas  punições.

Jesus, porém mesmo estando entre os pecadores não julgava os seu pecados. Ele propunha uma mudança baseada no arrependimento sincero e o perdão; padrões que Ele ensinava e praticava. Nos versículos abaixo poderemos ver claramente como mesmo a aparente legalidade das ações para justificar o julgamento e a condenação de uma pessoa quando parte da lei dos homens não pode ser considerada isenta e como Jesus é o único que pode livrar a humanidade do Pecado.

Jesus, porém, foi para o monte das Oliveiras.

Ao amanhecer ele apareceu novamente no templo, onde todo o povo se reuniu ao seu redor, e ele se assentou para ensina-los.

Os mestres da lei e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher surpreendida em adultério. Fizeram-na ficar em pé diante de todos e disseram a Jesus: Mestre, esta mulher foi surpreendida em ato de adultério.

Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, que diz? Eles estavam usando essa pergunta como armadilha, a fim de terem uma base para acusa-lo. Mas Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo.

Visto que continuavam a interrogá-lo, ele se levantou e lhes disse: "Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela".

Inclinou-se novamente e continuou escrevendo no chão.

Os que o ouviram foram saindo, um de cada vez, começando com os mais velhos. Jesus ficou só, com a mulher em pé diante dele. João 8:1-9.

Talvez pela falta de familiaridade com Palavra não tenham percebido o que na aparente legalidade invocada pelos mestres da lei e dos religiosos da época a intenção que havia por trás da apresentação daquela mulher para Jesus, era  para pega-lo na armadilha da contradição. E mais, se observarem mais atentamente verão grandes falhas morais e legal para fundamentar o castigo da mulher adultera; o que deixa clara a manipulação que os homens fazem das suas leis para atingir objetivos tão ilegais quanto aos crimes que desejam julgar.

1) Eles só apresentaram a mulher! Quando a lei contra o Adultério previa o apedrejamento dos envolvidos e não somente da mulher: "Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera." Levítico 20 : 10.

2) Assim como hoje os doutores das lei manipulam de acordo com seus interesses “os pauzinhos” até conseguir seu intento, ” Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, que diz? Eles estavam usando essa pergunta como armadilha, a fim de terem uma base para acusa-lo de ser contra a lei de Moises

3) Jesus porém desmascarou toda a intenção maligna daqueles homens com palavras que fez com que cada um dos acusadores vissem a sua própria situação de pecadores. “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela".

E como todo mal intentado por satanás nas trevas quando confrontado diante a Luz que é Jesus não resiste. E Jesus demonstrou para o povo que estava ouvindo-o antes dos acusadores chegarem na pratica a força da palavra  do perdão e do arrependimento. Então Jesus pôs-se de pé e perguntou-lhe: "Mulher, onde estão eles? Ninguém a condenou? "

"Ninguém, Senhor", disse ela. Declarou Jesus: "Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado". João 1:10 e 11.

O pecado! Sempre será o pecado que fará separação entre o homem e Deus. Não adiantam atribuir às consequências do pecado a evolução, a modernidade, as drogas nada pode desassocia-lo da pratica de toda ou qualquer transgressão humana.

Somente pelo amor de Deus através de Jesus no coração do homem verdadeiramente arrependido e cheio do Espirito Santo pode-se vencer o articulador de toda maldade humana e também não adianta culpar Deus por não destruir satanás!

Quem em sã consciência pode imaginar que Deus enviaria seu único Filho Jesus Cristo para ser morto crucificado para nos libertar do pecado. Se houvesse a mínima possibilidade para o homem por si só conseguir isto? Sem Jesus. Não há Salvação. "E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem;" Hebreus 5 : 9.

Mais mesmo assim, como sempre digo, a escolha será sempre sua. Obedece-lo ou não. 

Jesus está voltado. “assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação." Hebreus 9:28.

E eu estarei dia e noite vigiando e orando para que possa permanecer firme no seu caminho.

Amém.

AA Vivo por Jesus -

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.

Deus está no controle!

Ainda que eu não te ouça, pois o mundo faz de tudo para te calar! (Trecho da Canção Mar de Vidro de Rodolfo Abrantes) Apesar das inúmeras v...