domingo, 24 de julho de 2011

Não diga: "Farei com ele o que fez comigo; ele pagará pelo que fez". Provérbios 24:29

ia_1corintios4_5

O livro de Provérbio é composto de 31 capítulos, ou seja: um para cada dia do mês. Se meditassem diariamente nos seus ensinamentos aprenderiam como conduzir a vossas vidas de forma tal que muitas das dificuldades do cotidiano poderiam ser evitadas.

O capitulo que corresponde ao dia de hoje tem 34 versículos e eu escolhi o acima por ser uma das principais causas das violências que sempre acompanharam a humanidade. Hoje pelo fato das comunicações entre qualquer região do mundo ser quase instantânea, gera uma impressão de que somente agora o mundo está ficando mais violento. Mesmo que pareça, não é privilégio desta geração ouvir de violência, vê as violências e também as praticarem.

É triste quando lemos ou ouvimos nos noticiários sobre atos bárbaros praticados pelo homem contra o seu próprio semelhante, algo que não é comum vermos nem entre os animais irracionais. E nós humanos como ser racional, e que por consequência deveríamos estabelecer uma linha de raciocínio que nos impedisse de cometer atos bárbaros contra nossos iguais, fez exatamente o que não permite termos capacidade de ativar este limitador em nossas mentes e corações, que é o amor de Deus. Porém o amor de Deus não é o amor sentimental dos homens que faz acepção de pessoas escolhendo a que deve amar ou odiar. Sem o amor de Deus no coração como pode o alguém amar que não conhece? Jesus certa vez quando indagado sobre qual o mandamento mais importante para Deus: Respondeu Jesus: " Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. Mateus 22:37.

E depois para não deixar duvida quanto à importância deste amor como principal condição para capacitar homem a cumprir todos os demais mandamentos disse mais: E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas". Mateus 22:38.

A violência que vemos no mundo seja ela gerada pelo motivo que seja; retrata toda ausência deste amor do qual Jesus fala. E tenho certeza que uma das e senão, principal, causa seja justamente a falta de entendimento do que os ensinamentos que estão na Bíblia representam para a vida do ser humano.

Ao longo dos séculos os homens praticamente disseram a Deus que através dos teólogos e estudiosos da sua palavra já haviam entendido o que ele quer de nós e foram acrescentando dogmas, doutrinas e todo tipo de religiosidade baseadas em princípios intelectuais e filosóficos do pensamento humano e esqueceram que assim como foi pela inspiração do Espirito Santo que as instruções foram escritas, somente por Ele também pode ser discernida: "Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo;" I Pedro 2 : 2.

Toda a sustentação dos princípios humanos está limitada as Leis estabelecidas por homens e na ideia filosófica e quase poética da capacidade do homem ser regenerando sem ter uma vida em comunhão com Jesus Cristo. Ora! Nem Jesus quando esteve entre nós, permitiu ou sustentou que está ideia de encontrar qualidades nos homens fosse atributo suficiente para que alguém fosse como Deus deseja que seja. "E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos." Mateus 19:17.

Claro que por consequência de séculos ouvindo este conceito serem difundidos em detrimento aos ensinamentos da bíblia quase toda humanidade acredita que realmente é possível alguém vim a ser bom a ponto de que possa mudar o mundo. Porém; se forem ao dicionário e pesquisarem o significado da palavra Bom, seja como adjetivo, sinônimo etc. Não encontrará nada que sustente que esta definição rejeitada até por Jesus possa a qualquer época alterar o curso de tudo que presenciamos no mundo.

Certa vez conversando com uma pessoa ele passou a descrever o que ele considerava como sendo o bom em um amigo dele, que havia falecido em um acidente de moto e me veio a passagem acima de Mateus 19:17 a mente e pude compreender mais do que nunca naquele momento o porque de Jesus ter dito isso ao jovem rico. Após ter ouvido os predicados que ele entendia que o amigo possuía para torna-lo bom, lhe perguntei: você não acha que seu conceito do que seja bom em uma pessoa é muito relativo? Afinal você está descrevendo características de qualidades que talvez ele só aplicasse para você. Mais será que eu ou outra pessoa o veria também assim? O que eu falei não foi para ofender a memoria do amigo falecido e nem a ele que pensa assim, o que disse é exatamente como funcionam os diversos conceitos, atributos de qualidades para uns e não tanto para outros, por isso que Jesus não aceitou este conceito de bom.

Concordando totalmente o Apostolo Paulo vez a mesma advertência aos cristãos de Roma?

Portanto, você, que julga, os outros são indesculpáveis; pois está condenando a si mesmo naquilo em que julga, visto que você, que julga, pratica as mesmas coisas.

Sabemos que o juízo de Deus contra os que praticam tais coisas é conforme a verdade.

Assim, quando você, um simples homem, os julga, mas pratica as mesmas coisas, pensa que escapará do juízo de Deus? Ou será que você despreza as riquezas da sua bondade, tolerância e paciência, não reconhecendo que a bondade de Deus o leva ao arrependimento? Romanos 2:1-4.

Tanto a ideia que ele tinha do ser bom; como a que eu possa pensar do que seja para mim não se sustenta na palavra de Deus porque é um julgamento estabelecido pelos nossos conceitos humanos. Pois somente a bondade de Deus pode produzir algo essencial para que os homens sejam ao menos parecidos com Deus em bondade: O Arrependimento.

Por causa dessa limitada capacidade é que não é possível aos homens serem capazes de estar fazendo justiça na sua vingança e tão pouco serem bons pelos seus atos. Tanto uma como a outra condição depende de estar em amor como o próprio Deus é amor. Sem o amor de Deus nos corações dos homens. Nenhuns dos seus mais criativos pensamentos nada poderão fazer para alcançar a Paz.

"E outra vez: O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são vãos." I Coríntios 3:20.

Só o arrependimento sincero produz mudança em qualquer pessoa independente dos conceitos de justiça ou bondade humana.

Arrependam-se, pois, e volte-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados, Atos 3:19. 

Pois o arrependimento gera o perdão e o perdão é a característica de Jesus que deve prevalecer no ser humano.

Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? " Jesus respondeu: "Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete. Mateus 18:21 e 22.

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.

Deus está no controle!

Ainda que eu não te ouça, pois o mundo faz de tudo para te calar! (Trecho da Canção Mar de Vidro de Rodolfo Abrantes) Apesar das inúmeras v...