terça-feira, 8 de março de 2011

Cuidem para que não errem o caminho.

ia_joao14_6a

“Não é bom agir sem refletir; e o que se apressa com seus pés erra o caminho”.

Provérbios 19:2

É comum vermos pessoas sendo precipitadas em varias áreas da vida e na espiritual também não é  diferente. Costumo ouvir, por exemplo; quando converso com alguém sobre Jesus a quase imediata argumentação: Eu não tenho religião ou eu não discuto sobre religião. A precipitação de querer parecer alheio ou convicto em relação ao tema proposto faz com que pense e associem Jesus a uma religião. A pergunta que faço é a seguinte: Excluindo aquelas pessoas que declaradamente dizem não serem seguidoras de Jesus. A qual das muitas ditas religiões você poderia associar de alguma maneira a verdadeira vontade de Jesus? Quem nunca leu a bíblia pode até achar que todas as religiões que se baseia em Deus creem em Jesus e segue os seus mandamentos, mais será?

Eu na minha modesta maneira de vê o Jesus do qual está escrito nas Escrituras Sagrada posso dizer que cada vez mais o desassocio do termo religião: Ao falar de religião, nos referimos mais concretamente às expressões ou manifestações do sentido religioso do que à simples convicção das verdades (ver Fé). (Extraído do dicionário bíblico Ebenezer).

Porque que digo isso? Pois quanto mais eu leio o Novo Testamento não consigo ver nenhuma referência da parte de Jesus ou algo que me leve a entender da forma que está expressão é associada às coisas de Deus pelas diversas expressões de religiosidade condicionada. Sobra teorias e argumentações sobre as religiões e falta a verdadeira convicção da verdade pregada por Jesus: Salvação para a vida eterna e que só a Fé nele e sua palavra pode fazer com que uma pessoa possa por isso esperar.

Jesus quando reunia as multidões para ensinar sobre a verdadeira maneira de agradar a Deus deixava todos admirados: "E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina;"  Mateus 7 : 28.

Ora o que é Doutrina? = Conjunto de ensinamentos religiosos. Ah! Então Jesus ensinava sobre religião; Não! Nada disso os que ficaram admirados foram os da multidão que até então só tinham conhecimento de Deus através dos ensinamentos do Antigo Testamento e viviam pelas Leis transmitidas por Moises. A admiração deles dava-se justamente pelo fato de que Jesus estava estabelecendo uma nova relação entre o povo e Deus. Jesus mostrava como Deus amava o seu povo, se compadecia deles e queria abençoa-los sem a necessidade da religiosidade das obrigações dos sacrifícios, das ofertas e principalmente do Sangue.

Religião da maneira que foi usada ao longo da historia da humanidade me remete para uma única coisa: A manipulação dos homens por homens que deturpam grande parte da palavra de Deus.

Creio que quando Deus pensou em restaurar a condição natural dos homens, originalmente criados para serem sua imagem e semelhança certamente da mesma maneira que ocorreu com Noé, Jacó, Isaque, Abraão e Moises ele buscou entre os homens na terra aquele que poderia desempenhar tal missão. Porém não encontrou nem um sequer nem mesmo entre os religiosos de Israel, pois a muito haviam esquecido como agradar de fato a Deus. Ele teve que enviar o seu próprio filho unigênito e mui amado Jesus Cristo para que através dele o homem tornasse a ver a verdadeira face de Deu. A mesma que Adão desprezou. Pois os homens haviam mudado a sua Doutrina: Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens. (Mateus 15:9)

No novo testamento as palavras religioso ou religiosos é mencionado no singular em 06 versículos e no plural em apenas 05 versículos então posso entender que o fato de ser religioso tal como Jesus descrevia principalmente os Fariseus, Saduceus e Escribas como  sendo, não necessariamente como dizem está de acordo com a vontade de Deus. Portanto não é atoa que aqueles que ainda se apegam as doutrinas impostas pela religiosidade e tradições equivocadas de homens que como Jesus ensinou e mostrou sejam fervorosos defensores de Religiões e nem tanto de Jesus: Então Jesus falou à multidão e aos seus discípulos. Ele disse:

– Os mestres da Lei e os fariseus têm autoridade para explicar a Lei de Moisés. Por isso vocês devem obedecer e seguir tudo o que eles dizem. Porém não imitem as suas ações, pois eles não fazem o que ensinam. Amarram fardos pesados e os põem nas costas dos outros, mas eles mesmos não os ajudam, nem ao menos com um dedo, a carregar esses fardos. Tudo o que eles fazem é para serem vistos pelos outros. Mateus 23:1-5a.

Vejam que Jesus manda que eles obedeçam a Lei de Moisés e não as conveniências de falsos mestres que só queriam serem vistos e para isso eram e ainda são capazes de alterar a verdadeira palavra de acordo com seus interesses, não mais limitando-se a anuncia-lo como ele ordenou desde o tempo de Moisés:

Jesus maravilhava as multidões que ocorria para ouvi-lo, pois não falava somente daquilo que fora passado de geração a geração pelos escribas: "E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas." Marcos 1:22

, a ponto de perguntarem entre si, dizendo: Que é isto? Que nova doutrina é esta? Pois com autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem!" Marcos 1:27

Quando Jesus foi interpelado pelos fariseus que queriam saber de onde vinha o seu conhecimento e autoridade Ele mostrou que estava realmente falando daquilo que Deus queria: "Jesus lhes respondeu, e disse: A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou." João 7:16. Portanto fica claro para mim e para homens de boa vontade  também compreenderem que Jesus não estava criando uma nova religião ou criando mais uma classe de religiosos, ele estava mostrando e ensinando como Deus quer ser adorado, ou seja, pelo que ele mesmo falou: "E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós." Êxodo 3:14.

E mais ele os confrontou e nos confronta ainda hoje: "Se alguém quiser fazer a vontade dele, pela mesma doutrina conhecerá se ela é de Deus, ou se eu falo de mim mesmo." João 7:17

O grande engano hoje até de alguns Cristãos é o fato de que pela sua precipitação acharem que tudo que dizem ser da parte de Jesus assim o é! E não recorrem à única fonte confiável que há para conhecer a Doutrina de Jesus e PRECIPITADAMETE ERRAM O VERDADEIRO CAMINHO. Muitos buscam nas Religiões e ensinamentos de homens, e mesmo que alguns estejam ainda ganhando almas para Deus; não devem dar ouvidos somente ao que é dito por eles. "Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente." Efésios 4:14.

Tenho ouvido e lido todo tipo de explicação para o que chamamos de Religião e até quando este termo é mencionado na própria bíblia fico mais convicto que não foi e ainda não é devidamente compreendido: Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua religião não tem valor algum!

A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo. Tiago 1:26; 27. Neste único versículo verão a manipulação da palavra de Deus pelos homens. O principio do ajudar os órfão e viúvas foram expandidos para o ajudar aos pobres e famintos pela varias religiões dos homens ou pelas suas filosofias e se baseiam nele como fundamento de concordância a vontade de Deus. Porém hipocritamente esquecem-se do final do versículo que é tão importante ou mais importante para Deus: e não se deixar corromper pelo mundo. Tiago 1:27b. Na palavra de Deus não existe orientações que possa ser seguidas em partes ou se segue como ela orienta ou então não estão acordo com o que foi dito por Deus.

Por isso que insisto em afirmar que Jesus não criou uma religião. Ele foi o modelo de como devemos nos portar mediante ao conhecimento da vontade de Deus somente pela sua palavra.

O apostolo João pregou esta verdade:

No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus.

Ela estava com Deus no princípio.

Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito.

Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens.

A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram. João 1:1-5.

E confirmou de quem falava: Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e de verdade. João 1:14.

Se em qualquer religião que tenha conhecimento não é obedecido aquilo que Jesus a Palavra Viva pregou. Com certeza Ele não estará nela.

Experimente viver Jesus pela sua palavra: A Bíblia. E busque na convivência da Igreja de Cristo não uma religião, mais sim, a comunhão entre aqueles que também entendem isso e verão como Jesus é muito maior do que possa se dito por qualquer um: Jesus fez também muitas outras coisas. Se cada uma delas fosse escrita, penso que nem mesmo no mundo inteiro haveria espaço suficiente para os livros que seriam escritos. João 21:25.

Obrigado Pai por está de volta! Usa-me para a sua vontade em nome de Jesus

Amém.

Vivo por Jesus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.

Deus está no controle!

Ainda que eu não te ouça, pois o mundo faz de tudo para te calar! (Trecho da Canção Mar de Vidro de Rodolfo Abrantes) Apesar das inúmeras v...