terça-feira, 20 de setembro de 2011

Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio. 2 Timóteo 1:7

em paz me deleito

Nos dias atuais vemos a violência campear em todas as áreas da vida humana e até os lares que antigamente era um reduto de segurança para as famílias estão sendo também assolados de maneira que as pessoas vivem atemorizadas a todos os momentos. Porém, nós que dizemos ser cristãos e seguidores de Jesus não podemos aceitar que estes temores façam parte de nossas vidas.

Quando lemos o versículo acima fica claro que não é com covardia que iremos agradar a Deus. Contudo que fazer uma observação importante, para que não fique também a impressão que Deus estaria incentivado à reação pela força a esta violência.

Devemos porém entender que palavra poder no contexto bíblico vai além da expressão de força física ou capacidade adquirida para exercer domínio ou Autoridade para agir. O poder do qual o Apostolo Paulo se refere é a Força espiritual que nos é concedida por Deus através de Jesus. É o que permiti ter mais amor e equilíbrio em nossas ações. É o que faz com que ante a ameaça que possa nos sobrevir tenhamos uma palavra de Deus pronta para refrear a violência. "Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados." Tiago 5 : 20.

Pode até parecer utopia se esta afirmação for levada ao pé da letra, mais o que para que entendam que o que irá fazer com que seja possível por em pratica. É bom dizer que é a prudência e a observação aos ensinamentos da palavra de Deus é que permiti esta condição. "Que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência;" Efésios 1:8.

A importância da prudência para nos conduzir a uma vida mais tranqüila está demonstrada na vida do Rei Davi, que apesar de ser um homem preparado para grandes combates e vencedor em inúmeras batalhas, tinha na prudência o seu objetivo de como agradar a Deus. "E Davi se conduzia com prudência em todos os seus caminhos, e o SENHOR era com ele." I Samuel 18 : 14.

Outro dia um colega de trabalho após uma manhã de sábado em treinamento onde todos estavam planejando os bares para que fossem beber me perguntou se eu não podia ir com eles por causa da minha fé? Em poucas palavras expliquei que não havia nenhum impedimento de ir com eles mesmo que não beba, mas, porém, havia um risco que a palavra nos ensina a evitar que é: Afastem-se de toda forma de mal. I Tessalonicenses 5:22.

E citei um exemplo bem possível de acontecer: Perguntei! Se eu por acaso estivesse sentado à mesa com vocês todos bebendo cerveja e eu estivesse bebendo um Guaraná Antártica que em um copo de vidro é da mesma cor da cerveja e passasse um membro da minha igreja ou até uma pessoa que não fosse cristã mais soubesse que eu sou, qual impressão no primeiro momento ela teria? De que eu também estava bebendo cerveja. "Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize." I Coríntios 8:13.

Claro que não é porque não bebo ou não como algo que serei mais cristão do que outro, contudo assim como Jesus Cristo viveu o modelo dos padrões de desejado por Deus, eu também devo imitá-lo e ser um seguidor também do seu padrão. "Eu, a sabedoria, habito com a prudência, e acho o conhecimento dos conselhos." Provérbios 8:12.

Quando agimos com prudência estamos sendo mais corajosos por assim dizer, do que muitos que tresloucadamente partem para a reação com a mesma violência que foi atingida. Tenho certeza que para muitos parecerá uma estranha maneira de estar em plena comunhão com Deus o versículo abaixo: Bem-aventurados serão vocês, quando os odiarem, expulsarem e insultarem, e eliminarem o nome de vocês, como sendo mau, por causa do Filho do homem. Lucas 6:22.

Mais vejam agora os versículos seguintes como o padrão de Jesus Cristo é muito mais elevado do que qualquer filosofia pacifista moderna.

"Regozijem-se nesse dia e saltem de alegria, porque grande é a recompensa de vocês no céu. Pois assim os antepassados deles trataram os profetas.

"Mas ai de vocês, os ricos, pois já receberam sua consolação.

Ai de vocês, que agora têm fartura, porque passarão fome. Ai de vocês, que agora riem, pois haverão de se lamentar e chorar.

Ai de vocês, quando todos falarem bem de vocês, pois assim os antepassados deles trataram os falsos profetas.

"Mas eu digo a vocês que estão me ouvindo: Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam.

Se alguém lhe bater numa face, ofereça-lhe também a outra. Se alguém lhe tirar a capa, não o impeça de tirar-lhe a túnica.

Dê a todo o que lhe pedir, e se alguém tirar o que pertence a você, não lhe exija que o devolva. Lucas 6:23-31.

Covardia? Medo? Humilhação? Não! Meus queridos e queridas, não se trata disso e nem também de nenhuma demonstração de falta de amor próprio como diria os arrogantes. São os princípios que Jesus Cristo ensinou e que se fosse seguidos muitas das de violências que estão sendo cada vez mais banalizadas não aconteceriam. Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles.

"Que mérito vocês terão, se amarem aos que os amam? Até os ‘pecadores’ amam aos que os amam.

E que mérito terão, se fizerem o bem àqueles que são bons para com vocês? Até os ‘pecadores’ agem assim.

E que mérito terão, se emprestarem a pessoas de quem esperam devolução? Até os ‘pecadores’ emprestam a ‘pecadores’, esperando receber devolução integral.

Amem, porém, os seus inimigos, façam-lhes o bem e emprestem a eles, sem esperar receber nada de volta. Então, a recompensa que terão será grande e vocês serão filhos do Altíssimo, porque ele é bondoso para com os ingratos e maus. Lucas 6:32-35

São estas atitudes que os que amam a Cristo devem seguir; é como evitamos pela prudência e obediência aos mandamentos dEle que a violência nos atinja. Sejam misericordiosos, assim como o Pai de vocês é misericordioso.

"Não julguem, e vocês não serão julgados. Não condenem, e não serão condenados. Perdoem, e serão perdoados. Lucas 6:36-37.

O versículo que usarei para encerrar traduz tudo que ainda pudesse escrever do que devem fazer para ter uma vida com maior possibilidade de não ser atingido pela violência gratuita do mundo.

Quando os caminhos de um homem são agradáveis ao Senhor, ele faz que até os seus inimigos vivam em paz com ele. Provérbios 16:7.

Glória a Deus! Este é o Deus a quem eu sirvo.

Meditem nestas palavras.

Que Deus e Jesus os abençoem.

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.