sábado, 30 de agosto de 2014

A quem interessar possa! Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam. Salmos 122:6

 

ISRAEL BRASIL

Bem-aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo ao qual escolheu para sua herança. Salmos 33:12

Nos últimos cinquenta e poucos dias a retaliação de Israel contra os covardes ataques do Hamas, tornou-se o assunto preferido da mídia mundial. No entanto, salvo raras e lucidas exceções. A maioria das opiniões demonstram total desinformação ou o que me parece mais adequado: Má vontade de apurar e divulgar a realidade dos fatos. Tanto assim, que a coube diplomacia brasileira mostrar o quanto tendenciosas e desprovidas da verdade foram as diversas reações mundo afora.

De tão ridícula que foi  a postura das nossas autoridades, que só restou ao porta-voz do ministério israelita, Yigal Palmor, ironizar a importância da indignação brasileira ao que chamaram de “força desproporcional” utilizada pelas forças armadas israelenses e consequentemente  retirado o nosso embaixador de Tel Aviv. Penso sinceramente, que fora o ato teatral; talvez o próprio embaixador tenha solicitado a sua retirada, ao menos enquanto as hostilidades mais violentas não cessasse. E tenho certeza que para justificar o seu pedido, ele não considerou a “força desproporcional” do exército de Israel! Com certeza ele deve ter feito um rápido calculo do aumento do risco para ele, sua família e os demais funcionários. Uma vez, que em um dia normal em Israel a população convive com a ameaça de 60 misseis que são a toda hora lançados pelo Hamas, tendo como base os territórios da Palestina. É claro, que deve ter pensado com a lógica simples de um brasileiro conhecedor da Lei de Gérson (o jeitinho brasileiro): Se sem guerra declarada são 60 imagine agora? Eu é que não vou ficar aqui! E foi pedir ao PT Partido dos Terroristas… perdão pela atrapalhada: dos Trabalhadores! Que desse um jeito de parar com a guerra.

No entanto, por estar fora do país, e não tendo levado em conta que  o governo politico e as autoridades militares brasileiras, não consegue ao menos sequer impedir o contrabando de armas nas fronteiras com o Paraguai, a dominação dos morros cariocas, favelas de São Paulo; Minas; Bahia; Paraná; Goias; controle dos presídios no Maranhão; Paraná; o fim do PCC, CV e todas as outras facções criminosas que podem ter se expirado justamente nos coitadinhos dos terroristas do Hamas? Então, fizeram o que sempre fazem! Elegem um culpado e lavam as mãos. Este gesto me lembra alguém?

Ironias a parte, quero nesta postagem mostrar a realidade que existe por trás deste conflito que infelizmente traz muita dor e perdas de vidas humanas de ambas as partes. E que, ninguém em sã consciência pode achar que não afete as pessoas de boa índole. Por isso mesmo que, não podemos emitir opiniões movidas por sentimentos passionais, mas, antes sim; ter conhecimento dos fatos que os envolvem. Assim  como eu, não é preciso ser um estudioso no assunto para que diante de tantas informações disponibilizadas na Internet, na mídia quando isenta de partidarismo e focada na verdade dos fatos, para que qualquer pessoa com media capacidade de discernimento possa compreender de forma analista e racional, como fez o colunista da revista Veja Reinaldo Azevedo, em seu comentário sobre a Trégua oferecida por Israel, que transcrevo abaixo parte do texto:

“ Consta que a trégua é incondicional. Em situações semelhantes, no passado, ela sempre foi rompida pelo Hamas. Mesmo nesta jornada, combinou-se um cessar-fogo humanitário de algumas horas para atender algumas vítimas. Os terroristas não o respeitaram. Consta ainda que haverá negociações posteriores, encerrado esse período de três dias. Tomara! Se o Hamas insistir no tal “fim do bloqueio a Gaza”, no entanto, não haverá acordo. Como esquecer que, antes do início dessa nova incursão, eram os extremistas muçulmanos que estavam no ataque, sozinhos?

E por que o Hamas aceita agora o cessar-fogo, se é que vai levar a sério a palavra? Porque é claro que a situação em Gaza é dramática. Segundo a ONU, há 200 mil pessoas abrigadas em suas instalações e outro tanto na casa de parentes. O desavisado logo parte para o ataque: “Estão vendo? Israel só agride civis…”. Não! O Hamas é que, de forma declarada, infiltra-se entre os civis e transforma bairros em bases militares – e, portanto, em alvos militares também. É bom não esquecer: antes desse novo conflito, havia um clima de revolta contida contra o Hamas na Faixa de Gaza. O terror precisa de corpos para manter o poder.”

Bom senso e preocupação investigativa dos fatos, que infelizmente faltou a nossa diplomacia e entre muitos que emitiram e emitem opiniões desprovidas de dados reais que as fundamente.

Fim dos meus comentários dos fatos recentes.

Entretanto peço aos que quiserem; que acessem o link abaixo e assistam um vídeo esclarecedor sobre o assunto: Entendendo o conflito no Oriente Médio.

http://www.siaobr.com/


Leao de Juda

O LEÃO DA TRIBO DE JUDÁ.

Ainda que haja muitas e verídicas explicações baseadas na compreensão humana da realidade dos fatos narrados acima. Temos que a luz da palavra de Deus, entender que este conflito não é meramente uma questão de embate de forças antagônicas. Existe todo um contexto bíblico que mostra que a razão o porque e a verdade está do lado de Israel:

E deu a sua terra em herança, em herança a Israel, seu povo. Salmos 135:12

Ó Deus, tu és tremendo desde os teus santuários; o Deus de Israel é o que dá força e poder ao seu povo. Bendito seja Deus! Salmos 68:35

E habitarei no meio dos filhos de Israel, e não desampararei o meu povo de Israel. 1 Reis 6:13

Querendo ou não crerem que existe de fato uma relação íntima entre o Deus da Bíblia e o Estado de Israel, não há como ainda que de forma histórica se assim desejarem, deixar de reconhecerem fatos que relacionam esta íntima relação de Deus ao longo da existência deste povo. Bastaria tentar entender como um minúsculo país cercado por vários países hostil a sua existência, que por mais de uma vez tentaram exterminá-lo unidos forças acima da racional capacidade de Israel suportar e nem assim tenham conseguido lograr êxito em suas covardes tentativas. Muitos poderão até dizer que existem potências como os Estados Unidos e alguns países europeus que “ajudam” a Israel. Entretanto, é bom salientar que maior do que estas ajudas, está a fé inabalável dos Judeus naquilo que Deus afirma: --- E vós sabereis que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o Senhor vosso Deus, e que não há outro; e o meu povo nunca mais será envergonhado. Joel 2:27.

Não será a última vez que tentarão atacar a Israel, pois além dos muçulmanos a história mostra que o inimigo de Deus e dos homens já usaram diversas formas de tentativas de exterminar o Povo Escolhido por Deus. E se imaginarmos que mesmo que todos os israelitas ainda não creram que Jesus Cristo foi e é o Messias que eles tanto esperam! Deus é fiel em sua palavra. --- Oh! se o meu povo me tivesse ouvido! se Israel andasse nos meus caminhos! Salmos 81:13.

Vejo em toda esta situação uma clara mensagem de Deus para todos os que espalhados pelo mundo, graças a esta incredulidade dos Judeus puderam receber a Jesus Cristo. Para que creiam que enquanto assim Deus quiser retardar a volta de Seu Filho, não devemos deixar de crer por um só momento que seja; no Deus que nos deu pela graça em Jesus Cristo a condição de também sermos seu povo aqui na terra. --- Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. Gálatas 3:26.

E como tais, devemos ter muito cuidado ao nos posicionarmos diante da opinião pública em relação a este conflito. --- Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens. Atos 5:29. Eu, particularmente não tenho nenhuma dúvida quando de que lado está a razão. E quando digo isto não estou me referindo e nem tentando justificar a guerra e sua cruel consequência de perdas de vidas inocentes. Mas, não fica para mim nenhuma dúvida de qual lado realmente busca uma convivência pacifica. O que me deixa como cristão seguidor de Cristo a vontade para expor-lhes um ponto de vista que não considero ser exclusivo e tão pouco que deseja ser absoluto; mas, que pela minha consciência e fidelidade ao meu Deus tenho que manifestar.

Espero sinceramente aos queridos (as), que costumam ler as minhas humildes postagens que unicamente pela graça e misericórdia de Deus atrevo-me a escrever, que orem mesmo em favor da Paz em Jerusalém, pois esta é a vontade manifesta de Deus: --- Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam. Salmos 122:6

Amém.

Jesus Cristo te ama!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.