sábado, 23 de junho de 2012

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6:23

image

 

Quando o apostolo Paulo vez a analogia comparando o resultado do pecado na vida de uma pessoa ao salário; ou seja, o que recebemos pelo que praticamos. Talvez ele já profetizasse a busca incansável dos homens em receber o pagamento sobre tudo que fazem; ou já era tão comum como nos dias atuais. Então ao estabelecer como o salario merecido o preço do pecado, não só estabeleceu como inevitável consequência, como também leva-nos a pensar: Se recebermos o que merecemos, não vamos gostar do nosso salário? Penso que muitos iriam de imediato achar que… bem! Não é por ai! Não é verdade?

Isso, porque é comum as pessoas se sentir muito a vontade quando estão em plena atitude pecadora não importando se ela vai de contra os ensinamentos de Jesus Cristo e por estarem tão envolvidas não se dão conta do que irá receber também por ter escolhido serem sujeitas ao que pensam ser de fato as suas vontades, não sabendo no entanto: Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. João 8:34. Pensando serem “livres” para escolherem aquilo que querem, estão na realidade sendo manipulado a fazerem a vontade do inimigo de Deus e dos homens: O diabo.

Por outro lado, Deus, que é rico em misericórdia e graça. Ainda que não merecêssemos nos deu sem nenhuma condição ou preço. Mas, como seu grande e misericordioso presente através do sacrifício de Jesus Cristo. - Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. 2 Coríntios 5:21.

Infelizmente o que vemos são pessoas cada vez mais manifestando as suas escolhas em não querer ser alcançadas pela justiça de Deus. Chegando a confessarem publicamente não aceitar sequer a existência de Jesus Cristo. São pessoas que nem sequer se deram ao trabalho de buscar entender o verdadeiro proposito da vida e sacrifício Dele e que nas primeiras “decepções” que a vida apresenta tratam de culparem a Deus pelos seus infortúnios, que pelos seus conceitos, os seus problemas: financeiros, pessoais, sentimentais, profissionais são muitos mais importantes do que a Vida Eterna. São homens e mulheres que pensam que a vida se resume aos parcos 45… 50… 60… 65…. Ou raramente 80 anos de uma existência voltada para os prazeres; seria a razão para suas existências. - Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, 2 Timóteo 3:4. Se bem procurasse saber daquele que os criou, entenderia que a razão da nossa existência como criaturas de Deus, vão além das nossas egoístas necessidades e enganosos prazeres neste mundo.

Cegos pelas ilusões oferecidas pelos prazeres carnais, não percebem a sua fragilidade e insignificância diante do que Deus criou: Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece. Eclesiastes 1:4. Creio que o fato de ignorarem a palavra de Deus seja um dos fatores que faz com que as pessoas a pensem tipo: Ah! Se o mundo tivesse que acabar, melhorar ou Jesus Cristo voltar já teria acontecido. Mas, ao mesmo tempo, não creio que seja este suposto desconhecimento que, ira impedir que o que Jesus disse venha se cumprir, pois afinal de contas, crendo ou não, muitas já viram estão vendo e ainda verão muitas das palavras Dele que se cumpriu esta se cumprindo e ira s e cumprir de fato acontecendo. Ou será que são tão ingênuos a ponto de pensar que tudo apenas se passa por coincidência? - Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. Lucas 21:33.

Ao contrario do que acontece com os homens que necessitam estabelecer o valor pelo que querem receber para então pensar em fazer ou decidir-se por algo. Deus não hesitou em pagar o maior preço pelo resgate da sua criação sem ao menos receber nenhuma garantia de que os homens reconheceriam isso. Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Romanos 5:8.

Quando chegam os períodos de festas como as que estão ocorrendo principalmente no Nordeste do Brasil, as chamadas festas juninas. É fácil perceber como as pessoas são facilmente enredadas nas teias do engano, principalmente aos que levam a pensarem que estão de fato agradando a Deus. Mesmo afirmando não desejar combater a crença de quem quer que seja ou criar contenda em relação a religiões; é notória a história contada através dos tempos para justificarem a pratica do uso de objetos e costumes na festa conhecida como sendo para homenagear São João; de que houve queima de fogueira para avisar o seu nascimento. Como muitas outras fábulas que envolvem Deus ou Cristo, não encontrarão na bíblia nada que fundamente tal narrativa. Muito pelo contrário, nem sequer sabiam que o nome do filho de Isabel e Zacarias já havia sido determinado por um anjo do Senhor.

E completou-se para Isabel o tempo de dar à luz, e teve um filho.
E os seus vizinhos e parentes ouviram que tinha Deus usado para com ela de grande misericórdia, e alegraram-se com ela.
E aconteceu que, ao oitavo dia, vieram circuncidar o menino, e lhe chamavam Zacarias, o nome de seu pai.
E, respondendo sua mãe, disse: Não, porém será chamado João. Lucas 1:57,60.

Revelação esta, que levou a Zacarias por ter duvidado do Anjo ter ficado mudo por todo período da gravidez de Isabel: E disseram-lhe: Ninguém há na tua parentela que se chame por este nome.
E perguntaram por acenos ao pai como queria que lhe chamassem.
E, pedindo ele uma tabuinha de escrever, escreveu, dizendo: O seu nome é João. E todos se maravilharam.
E logo a boca se lhe abriu, e a língua se lhe soltou; e falava, louvando a Deus.
E veio temor sobre todos os seus vizinhos, e em todas as montanhas da Judéia foram divulgadas todas estas coisas. Lucas 1:61,65

Um detalhe que salta aos olhos no versículo acima para quem procura aceitar as coisas de Deus como ela se apresenta e não como desejamos, e esta na surpresa do povo, que por tradição da época, costumava dar sequencia a linhagem da família atribuindo o nome do pai ao recém-nascido. Não entenderem que a criança que estava diante deles não era apenas mais um recém-nascido. Mas, sim uma criança nascida com o propósito já estabelecido pelo Deus criador.

E todos os que as ouviam as conservavam em seus corações, dizendo: Quem será, pois, este menino? E a mão do Senhor estava com ele.
E Zacarias, seu pai, foi cheio do Espírito Santo, e profetizou, dizendo: Bendito o Senhor Deus de Israel, Porque visitou e remiu o seu povo, E nos levantou uma salvação poderosa Na casa de Davi seu servo.
Como falou pela boca dos seus santos profetas, desde o princípio do mundo; Para nos livrar dos nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam; Para manifestar misericórdia a nossos pais, E lembrar-se da sua santa aliança, E do juramento que jurou a Abraão nosso pai, De conceder-nos que, Libertados da mão de nossos inimigos, o serviríamos sem temor, Em santidade e justiça perante ele, todos os dias da nossa vida.
E tu, ó menino, serás chamado profeta do Altíssimo, Porque hás de ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos; Lucas 1:66,76.

Por isso meus queridos (as) que quando escrevo neste blog nunca faço pensando em criar algo contrário aquilo pelo qual o Espirito Santo de Deus me propôs; que é o de levar somente a verdade daquilo que pode ser constatado por quem desejar conhece-la. Não escrevo baseado em intolerância, fanatismo, religiosidade ou defesa de opinião pessoal. Sou apenas um humilde instrumento em cumprimento ao comissionamento do Ide do qual o Senhor Jesus Cristo me impôs. Não sei sobre você, mas eu quero servi-lo sempre com mais paixão e fidelidade.

Não peço que reflitam sobre o que possa parecer minha opinião, mas, que contudo meditem sobre o que é verdadeiramente a vontade de Deus ou do que se conta como sendo.

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32. Além do que; não seria por minhas palavras que ninguém seria convencido da verdade: O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. João 14:17.

Que o Espirito Santo de Deus possa iluminar verdadeiramente as suas mentes e corações com a verdadeira luz do conhecimento de Cristo.

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.