sexta-feira, 13 de abril de 2012

Quando Jesus ressuscitou, na madrugada do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, de quem havia expulsado sete demônios. Marcos 16:9.

image

Jesus sempre contrariou as expectativas das pessoas em relação aos padrões pré-estabelecidos de merecimento ou julgamento. Isto inclusive foi um dos motivos pelo qual os religiosos e conhecedores das leis se sentiram ofendidos. Pelo fato de Jesus, não ter ido até eles quando começou a pregar o Reino de Deus, isso os motivou a mata-lo. Penso que até entre os discípulos que havia andando diariamente com Ele, também deveria haver certa expectativa em saber a qual deles Jesus se manifestaria. Porém vemos no versículo titulo que mais uma vez Ele acertou em se apresentar primeiro para alguém que com certeza não teria muita duvida em reconhecer aquele que havia lhe libertado dos seus demônios: Ela foi e contou aos que com ele tinham estado; eles estavam lamentando e chorando. Quando ouviram que Jesus estava vivo e fora visto por ela, não creram. Marcos 16:10 e 11. E o que vemos? Que mesmo que tristes e chorosos os que tinham estado com Ele, e que não deveria duvidar do que ela dizia, duvidaram!

A bíblia não relata o motivo exato de Jesus ter se demorado de ir até os discípulos. Eu penso que assim como ainda hoje, Ele estava lhes dando vários motivos e oportunidades para crerem na sua palavra! Deu-lhes tempo para recordarem de tudo que Ele havia dito e feito. - Depois Jesus apareceu noutra forma a dois deles, estando eles a caminho do campo. Eles voltaram e relataram isso aos outros; mas também nestes eles não creram. Marcos 16:12 e 13.

É impressionante como temos a capacidade de entristecer Jesus! Ainda bem que Ele nunca dependeu da nossa fidelidade para decidir-se a nos salvar curar e libertar: Mais tarde Jesus apareceu aos Onze enquanto eles comiam; censurou-lhes a incredulidade e a dureza de coração, porque não acreditaram nos que o tinham visto depois de ressurreto. Marcos 16:14.

Por este exemplo claro de incredulidade e dureza de coração que até hoje acompanha os homens é que Jesus Cristo estabeleceu o que vem a ser uma ordenança a todos que creram, mesmo que tenha no inicio duvidado. - E disse-lhes: Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Marcos 16: 15 e 16.

E ainda assim Ele providenciou todos os recursos para que pudessem sustentar o que eles mesmos tiveram duvida: O poder que Ele, Jesus sempre teve. E que agora iria concede-lós, como prova maior da sua origem divina. -Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados. Marcos 16: 17 e 18.

Pois dali em diante não mais o veria. Portanto eles teriam uma vez que se achavam discípulos, cumprir o que Ele havia lhes comissionado a fazerem em Seu nome. - Depois de lhes ter falado, o Senhor Jesus foi elevado ao céu e assentou-se à direita de Deus. Então, os discípulos saíram e pregaram por toda parte; e o Senhor cooperava com eles, confirmando-lhes a palavra com os sinais que a acompanhavam. Marcos 16: 19 e 20.

Cada vez que leio os textos nos quais me baseio para publicar o blog fica claro que não há outra possibilidade de alguém dizer que tem comunhão com Deus se não acreditar de maneira definitiva em tudo que Jesus Cristo fez e representa para a humanidade. Não foi possível no passado e nunca haverá no presente ou futuro alguma possibilidade do homem encontrar outro substituto que possa confirmar algum outro ensinamento diferente dos da palavra de Deus, com outros sinais que não seja os de Jesus Cristo. - Jesus realizou na presença dos seus discípulos muitos outros sinais miraculosos, que não estão registrados neste livro. João 20:30. Qualquer outro sinal que aparecer com certeza será por outro: De fato, muitos enganadores têm saído pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em corpo. Tal é o enganador e o anticristo. 2 João 1:7.

Mas também percebo uma evidente má vontade de crerem, que infelizmente nem sempre se baseia na incompreensão dos textos. O que dá para perceber com toda certeza é a falta de desejo em ter um compromisso de fato com Deus. Jesus deixa isso bem claro no texto abaixo e serve até os dias de hoje.

Ao ouvir isso, um dos que estavam à mesa com Jesus, disse-lhe: "Feliz será aquele que comer no banquete do Reino de Deus". Lucas 14: 15 – Aqui vemos o exemplo de como as pessoas desejariam participar do Reino de Deus. Ou seja, já tirando proveito do melhor. Mas, vejam o que Jesus ensina:

Jesus respondeu: Certo homem estava preparando um grande banquete e convidou muitas pessoas.
Na hora de começar, enviou seu servo para dizer aos que haviam sido convidados: ‘Venham, pois tudo já está pronto’.
Mas eles começaram, um por um, a apresentar desculpas. O primeiro disse: ‘Acabei de comprar uma propriedade, e preciso ir vê-la. Por favor, desculpe-me’.
Outro disse: ‘Acabei de comprar cinco juntas de bois e estou indo experimentá-las. Por favor, desculpe-me’.
Ainda outro disse: ‘Acabo de me casar, por isso não posso ir’. Lucas 14: 16-20.
– Ainda hoje é assim. Jesus gostava de se expressar por parábolas. (*). E nessa vemos claramente que Ele se referia a Deus convidando os homens para aceitarem o Seu Filho e eles fazendo pouco caso do convite.
(*) Parábola s. f. 1. Narração alegórica que envolve algum preceito de moral, alguma verdade importante.

O servo voltou e relatou isso ao seu senhor. Então o dono da casa irou-se e ordenou ao seu servo: ‘Vá rapidamente para as ruas e becos da cidade e traga os pobres, os aleijados, os cegos e os mancos’.
Disse o servo: ‘O que o senhor ordenou foi feito, e ainda há lugar’.
Então o senhor disse ao servo: ‘Vá pelos caminhos e valados e obrigue-os a entrar, para que a minha casa fique cheia.
Eu lhes digo: nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete’. Lucas 14: 21 –24.
– Aqui vemos a explicação do porque falei acima de Jesus, não ter se manifestado após a ressurreição aos Sacerdotes, Escribas Nobres e Religiosos.

Como estava dizendo; a necessidade de haver renuncia de muitas coisas, sempre foi e ainda é o principal entrave que impede as pessoas reconhecerem que precisam de Deus verdadeiramente e que somente aceitado a caminhar com Jesus isso será possível.

Uma grande multidão ia acompanhando Jesus; este, voltando-se para ela, disse:
Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo.
E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo.
"Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completa-la?
Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de termina-la, todos os que a virem rirão dele,
dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar’.
"Ou, qual é o rei que, pretendendo sair à guerra contra outro rei, primeiro não se assenta e pensa se com dez mil homens é capaz de enfrentar aquele que vem contra ele com vinte mil?
Se não for capaz, enviará uma delegação, enquanto o outro ainda está longe, e pedirá um acordo de paz. Lucas 14:25 –32
.

O mais interessante, é que, o que Jesus Cristo mostra neste texto como condição; não consiste em nada que não esteja de acordo com a nossa capacidade de escolha logica e racional. Ele apenas pede que abdiquemos de cometer erros e diante da nossa limitação natural, mostra que é necessário que façamos o que Ele diz, para que isso seja possível.

É neste momento de decisão que infelizmente muitos ainda preferem continuar a errar e acha que terão muito tempo para então arrepender-se: "Contudo, Deus lhe disse: ‘Insensato! Esta mesma noite a sua vida lhe será exigida. Então, quem ficará com o que você preparou? ’Lucas 12: 20.

Meus queridos (as) os dias que se aproximam são incertos e nada lhes garantem uma condição que permita prorrogar a decisão de aceitar a Jesus Cristo. Ainda que pense em pesar o que acham serem os prós ou contras. Não encontrão motivos para adiar a mais importante decisão da sua vida. - Os homens de origem humilde não passam de um sopro, os de origem importante não passam de mentira; pesados na balança, juntos não chegam ao peso de um sopro. Salmos 62:9.

Jesus Cristo é a única solução para todos os problemas da humanidade! E ainda que nem todos venham crer nisso, espero que vocês não estejam entre eles.

Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo. Lucas 14: 33. O que temos a renunciar? Os nossos erros, pecados, costumes e coisas adquiridos por meios não sempre lícitos. Na verdade os homens nada possuem que valha a pena lamentar deixar para trás.

Aqui Jesus joga por terra definitivamente o nosso errado conceito de bondade e qualidade. Sem Ele nem para adubo prestamos. - O sal é bom, mas se ele perder o sabor, como restaura-lo?
Não serve nem para o solo nem para adubo; é jogado fora. "Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça". Lucas 14: 34 e 35.

Essa é a nossa triste realidade sem Cristo.

Amém.

image

2 comentários:

  1. http://biblia.com.br/joaoferreiraalmeidarevistaatualizada/mateus/mt-capitulo-28/
    1 No findar do sábado, ao entrar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.

    ResponderExcluir
  2. http://biblia.com.br/joaoferreiraalmeidarevistaatualizada/mateus/mt-capitulo-28/

    ResponderExcluir

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.