quarta-feira, 4 de abril de 2012

Finalmente, irmãos, orem por nós, para que a palavra do Senhor se propague rapidamente e receba a honra merecida, como aconteceu entre vocês. Orem também para que sejamos libertos dos homens perversos e maus, pois a fé não é de todos. 2 Tessalonicenses 3:1-2.

image

O apostolo Paulo em sua carta esta solicitando aos cristãos de Tessalonica que orassem para a rápida propagação do evangelho de Jesus Cristo; hoje passados mais de 2000 anos este clamor continua ecoando nos nossos ouvidos; como cristãos e seguidores do Senhor Jesus. Sabemos da urgência que há para que isto ocorra. É visível que muitos ainda vivem como aprisionados pelas suas ambições e desejos do mundo e como isso tem impedido de que recebam a palavra de bom grado. Apesar de ser quase  inevitável que alguns ainda venham a dar-nos ouvidos pela necessidade. Não é esta a forma que Deus escolheu. Afinal, para que não houvesse mais a necessidade de outro pagamento ou qualquer outra forma ou motivo, foi que Ele enviou o seu Filho Amado para se sacrificar uma vez por todos.

Anunciar o evangelho nunca foi fácil e não é diferente hoje! Contudo, devemos estar cada vez mais firmes na disposição de continuarmos a propaga-lo incessantemente, pois dias piores já estão se desenhando e Deus nos pede que não retrocedamos o Senhor Jesus Cristo estará conosco.

Vemos com toda clareza esta necessidade com mais veemência principalmente quando há ocasião propicia para que fosse revelado a todos as verdades bíblicas; mas que porém, devido a interesses comercias e de certa instituição religiosa, esta verdade continua sendo contrariada, e ao contrario do que deveria, há uma divulgação quase que criminosa de historias e fabulas enganosas que levam milhões a se distanciarem cada vez mais do verdadeiro evangelho e do Senhor Jesus Cristo, o unico digno de toda honra e glória.

A Páscoa é uma destas datas; onde todos deveríam ter total consciência e conhecimento da sua origem e do seu real significado  para então realizarem o verdadeiro culto de louvor e agradecimento. Somente a Jesus.

A palavra Páscoa vem do hebraico Pasaq e que dizer “passagem”. Significava que o anjo da morte que viria fazer justiça, matando os primogênitos do Egito, passaria por cima da casa dos israelitas e o mal não lhe atingiria. Assim, a celebração da Páscoa tornou-se uma recordação anual de como Deus libertou o seu povo da escravidão no Egito. Isto para os Hebreus que anualmente, fariam uma pausa para recordar o dia em que o Anjo destruidor poupou suas casas e agradeceriam a Deus por salvá-los da morte e liberta-los da escravidão:

O Senhor disse a Moisés e a Arão, no Egito:
"Este deverá ser o primeiro mês do ano para vocês.
Digam a toda a comunidade de Israel que no décimo dia deste mês todo homem deverá separar um cordeiro ou um cabrito, para a sua família, um para cada casa.
Se uma família for pequena demais para um animal inteiro, deve dividi-lo com seu vizinho mais próximo, conforme o número de pessoas e conforme o que cada um puder comer.
O animal escolhido será macho de um ano, sem defeito, e pode ser cordeiro ou cabrito.
Guardem-no até o décimo quarto dia do mês, quando toda a comunidade de Israel irá sacrificá-lo, ao pôr-do-sol.
Passem, então, um pouco do sangue nas laterais e nas vigas superiores das portas das casas nas quais vocês comerão o animal.
Naquela mesma noite comerão a carne assada no fogo, juntamente com ervas amargas e pão sem fermento.
Não comam a carne crua, nem cozida em água, mas assada no fogo: cabeça, pernas e vísceras.
Não deixem sobrar nada até pela manhã; caso isso aconteça, queimem o que restar.
Ao comerem, estejam prontos para sair: cinto no lugar, sandálias nos pés e cajado na mão. Comam apressadamente. Esta é a Páscoa do Senhor.
"Naquela mesma noite passarei pelo Egito e matarei todos os primogênitos, tanto dos homens como dos animais, e executarei juízo sobre todos os deuses do Egito. Eu sou o Senhor!
O sangue será um sinal para indicar as casas em que vocês estiverem; quando eu vir o sangue, passarei adiante. A praga de destruição não os atingirá quando eu ferir o Egito. “Este dia será um memorial que vocês e todos os seus descendentes o comemorarão como festa ao Senhor”. Comemorem-no como decreto perpétuo. Êxodo 12:1-14.

Como vocês já devem ter deduzido a principio o ritual da Páscoa era restrito aos Hebreus e suas descendência. Para nós crentes em Jesus Cristo, a Páscoa é símbolo da passagem de uma vida de pecado, onde o homem que está distante de Deus,  para uma nova vida na presença de Cristo. Nós crentes também tivemos o nosso dia de libertação quando fomos salvos da morte espiritual e da escravidão do pecado por Cristo. Nada de Peixe, Bacalhau, Coelho, Ovo de Chocolate.

Em sua carta aos Coríntios o apostolo Paulo deixa claro qual o verdadeiro sentido da Páscoa para todos os seguidores de Cristo.  - Livrem-se do fermento velho, para que sejam massa nova e sem fermento, como realmente são. Pois Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi sacrificado. 1 Coríntios 5:7.

Observem o que Paulo fala sobre livrar-se do velho fermento! E o que vem há ser o velho fermento que ele se refere? É exatamente o fato de não haver mais a necessidade de sacrificar outro Cordeiro e nem da aspersão do Sangue. Jesus Cristo derramou todo o seu sangue precioso para que todos os que, há qualquer época o aceitasse como unico e suficiente salvador não fosse mais tocado pelo maligno: - Mas o Senhor é fiel; ele os fortalecerá e os guardará do Maligno. 2 Tessalonicenses 3:3.

O apostolo Paulo vai mais além com as suas observações em relação a não se deixarem enganar mesmo pelos que dizem estarem prestando “culto” ao Senhor Jesus. Ele nos orienta a não sermos levados a celebrar a Páscoa com fermentos velhos e pior, com “fermentos” inventados por falsos religiosos que prezam mais os dogmas de sua instituição do que a verdadeira palavra de Deus.

Por isso, celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da perversidade, mas com os pães sem fermento da sinceridade e da verdade.
Já lhes disse por carta que vocês não devem associar-se com pessoas imorais.
Com isso não me refiro aos imorais deste mundo, nem aos avarentos, aos ladrões ou aos idólatras. Se assim fosse, vocês precisariam sair deste mundo.
Mas agora estou lhes escrevendo que não devem associar-se com qualquer que, dizendo-se irmão, seja imoral, avarento, idólatra, caluniador, alcoólatra ou ladrão. Com tais pessoas vocês nem devem comer. 1 Coríntios 5:8-11.

Longe de ser uma atitude discriminatória ou que esteja fazendo juízo dos que agem desta forma, tudo que os queridos (as) estão lendo foi extraído da Bíblia sagrada, e está disponível somente na internet pela bibliaonline em 54 idiomas e diversas versões, fora as escritas e em todas elas, qualquer pessoa encontrará as mesmas recomendações. Portanto não seria a mim,  quem possa se sentir ofendido pela exposição da verdade, deva buscar satisfação! Questionem os que distorcem a verdade. Perguntem a eles quais são os motivos e seus interesses.

Como crente no Senhor Jesus. Baseio a minha vida como cristão e seu seguidor pelos ensinamentos deixados por Ele. E a Páscoa é a oportunidade que todos que como eu , o servimos, possamos vivenciar o cumprimento da promessa de Jesus em João 8:36: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”.

Assim, quando realizamos a ceia do Senhor mensalmente em sua memoria. Estamos obedecendo a sua vontade expressa , pois sabemos que através deste ato de obediência e fé, se cumpre o que vem é a ser a nossa Páscoa, por nos lembrar da nova vida e libertação que alcançamos Nele o Cristo.

Que seja festejada a Páscoa! Porém pelo verdadeiro e unico sentido que importa: Jesus Cristo. O nosso Cordeiro Pascoal.

A incoerência, má vontade e distorções dadas a certas comemorações ditas como sendo parte das tradições do Cristianismo; mas sem que esteja de acordo com a Bíblia; não são verdadeiras! E são tão absurdas que poderíamos comparar com as manifestações de alegria de um débil ou idiota.

Exemplo: Imaginar a absurda possibilidade de um animal mamífero: Os coelhos são mamíferos lagomorfos da família dos leporídeos-roedor. A condição de Animal Ovíparo: Que botam ovos. Gerando um produto industrializado de origem vegetal: O chocolate. É tão surreal que nem dá para definir o que seria tal criatura.

A não ser! Fruto de uma mente doentia que não aceita o fato de Jesus Cristo ser o tudo: Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso. Apocalipse 1:8

E dizem que somos nós crentes que: “sofrermos lavagem cerebral”.

Que Jesus Cristo os abençoe.  E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. E, repartindo as suas vestes, lançaram sortes. Lucas 23:34.

E foi por dizer a verdade que o mataram.

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.