quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. -- Gálatas 5:22-23.

image

O Senhor lhe apareceu no passado, dizendo: "Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atrai. Jeremias 31:3

Não é difícil encontrar pessoas que não consegue entender o que venha ser está sendo conduzido pelo Espirito Santo de Deus! Por mais incrível que possa parecer até entre os membros da igreja que frequentam haverá os que esperam assim como as pessoas que estão fora. Verem várias formas e toda sorte de maneiras para saber se você tem ou não o Espírito Santo.

Para essas pessoas Jesus tem uma resposta simples: "Os conhecerão pelo seu fruto". Paulo nos dá a definição de fruto santo - AMOR, ALEGRIA, PAZ, PACIÊNCIA, BENIGNIDADE, BONDADE, FIDELIDADE, MANSIDÃO, DOMÍNIO PRÓPRIO. Virtudes que com certeza nos dias de hoje para que uma pessoa venha alcança-los é necessária a intervenção direta do Espirito Santo, com certeza.

E na sua carta aos Colossenses ele é mais abrangente: Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Colossenses 3:12.

É lamentável disser isso! Mas a cada dia que passa humanamente falando, fica cada vez mais difícil entender as atitudes desumanas, cruéis, mentirosas, enganadoras, promiscuas leviana, irresponsáveis, desrespeitosas e porque não; dizer: Até demoníacas de homens e mulheres e até crianças que estão cada vez mais mostrando a falta do principal ingrediente que nos aproxima do nosso próximo e de Deus. O amor! E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Efésios 5:2.

Porém de nada adianta dizer que está andando em amor! Se não amarmos o nosso próximo como Jesus nos amou. Sabemos que Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu único Filho para morrer por todos nós! Isto é fato. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16.

Mas o que se tem visto ultimamente são pessoas que se sentem no direito de apropriar-se “do amor de Deus” e estabelecerem interpretações que fundamente projetos de leis e criam situações com proposito de confundir os que conhecem a palavra e alimentar um sentimento de rebelião contraria a sã doutrina de Cristo entre os que ainda não experimentaram do verdadeiro amor de Deus. Que o amor de Deus não fez e nem fará distinção de pessoas qualquer pessoa que tenha lido a Bíblia sabe disso: Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas. Romanos 2:11.

O que, no entanto também deve ser difundido, pois é determinante que seja mostrado que não existe nenhuma contradição em sermos contra as atitudes, comportamentos e escolhas pecaminosas e não aceita-las no meio da comunidade cristã. E mostrar que é exatamente por não haver e não fazer acepção de pessoas que existe a diferença entre: Amar o pecador! E abominar o pecado. Jesus convida a todos que queiram ser salvos que o aceite! Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Apocalipse 3:20. Da mesma maneira que Ele te convida! Também aceitará que você recuse o convite e prefira continuar com a sua vida do jeito que está: O juízo é este, que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; pois eram más as suas obras. João 3:19.

E neste momento meus queridos (as) é feita a separação natural e perfeitamente legal justa que separa os que desejam o pecado e os que aceitam Jesus: Então vocês verão novamente a diferença entre o justo e o ímpio, entre os que servem a Deus e os que não o servem. Malaquias 3:18.

Que Deus é amor! Jesus Cristo morreu por amor a nós não é questionando em nenhuma abordagem elucidativa da verdadeira e única vontade de Deus. Mas de maneira alguma pode se deixar de lado a necessidade premente do arrependimento dos pecados através de Jesus Cristo: Sabemos que Deus não ouve a pecadores, mas ouve ao homem que o teme e pratica a sua vontade. João 9:31.

As pessoas que defendem a “liberdade” de escolherem viver suas vidas da maneira que querem; deveriam ser honestas e admitirem também que são contra Deus e Jesus Cristo. E parrarem de utilizar de frases de efeitos e associação questionáveis com os ensinamentos perfeitos de Deus para justificar as suas próprias incoerências e falta de argumentos que justifique querer impor a aceitação compulsória dos seus desvios.

Se observarem com o olhar desprovido de uma pré-disposição de tomar partido. Irão vê que não é nem preciso leis, moções, abaixo assinados, passeatas para que fique evidente que as pessoas que escolhem viver a vida afastada da vontade de Deus. Falam Dele e do Seu Filho porque a eles foi dado também o direito de saberem quem Eles são e o que desejam para suas vidas: O ladrão não vem senão para furtar, matar e destruir; eu vim para que elas tenham vida e a tenham em abundância. João 10:10.

Infelizmente o senhor que essas pessoas escolheram seguir e servir ainda que nem sempre de livre e espontânea vontade; não lhes dá a oportunidade de saberem a quem realmente está servido: Vós sois filhos do Diabo, e tendes vontade de cumprir os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque não há nele verdade. Quando ele diz uma mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e o pai da mentira. João 8:44.

E ainda os usam seus pensamentos, atos, vozes, corpo alma e espirito para os afastarem cada vez mais da salvação por Cristo:

Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos.
Não ofereçam os membros dos seus corpos ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros dos seus corpos a ele, como instrumentos de justiça. Romanos 6:12-13

Meu dever é alerta-los! A escolha? Porém será sempre de vocês: Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão. Gálatas 5:1.

Em Cristo com amor.

Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.