sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Então lhes disse: "Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens". Lucas 12:15.

Deus escreve a minha hist ¦ria

Talvez quem seja comerciante, dono de empresas, produtor etc. são os que menos concorde com esta afirmação o que pela natureza humana da atividade poderia até ser compreensível, mais o que vemos de uma maneira geral é que todo mundo em graus diferentes tão somente visa o que as definições do dicionário diz em relação a palavra ganância: ganância s. f.1. Lucro; ganho. 2. Ganho ilícito.3. [Por extensão] Avidez de ganho, de lucro.

Quando trazemos para o contexto espiritual vemos o quanto é difícil para os homens estabelecer princípios de caráter, bondade e até espiritualidade sem que os tipos de ganância se manifestem em suas vidas. Aos quais convém tapar a boca; homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância. Tito 1:11. Por este versículo entendemos que a ganância da qual Lucas se refere não esta somente e especificamente ligada ao ganho monetário.

Qualquer intenção de tirar proveito de algo que uma pessoa possua o conhecimento também caracteriza ganância. Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado. Tiago 4:17.

Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar.
Ele disse: "Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava com os homens.
E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: ‘Faze-me justiça contra o meu adversário’.
“ Por algum tempo ele se recusou. “Mas finalmente disse a si mesmo: ‘Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens, esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha me importunar’ “. Lucas 18:1-5.

Quando a ganância alcança uma pessoa não importa o ela deveria fazer de correto. Se não tiver o temor = respeito a Deus ela só fará o certo, e se fizer, caso venha alcançar algum lucro. No caso da Parábola acima, o Juiz deixou de ser importunado pelo que ele achava ser importuno o justo pedido de justiça da mulher. E ainda é assim que funciona na concepção de muitas pessoas o uso do poder e da autoridade  estão quase sempre oprimindo o próximo pela sua ganância excessiva. Será que vocês, poderosos, falam de fato com justiça? Será que vocês, homens, julgam retamente? Salmos 58:1.

O que também deve ser observado na Parábola do Juiz Iníquo = iníquo (latim iniquus, -a, -um, desigual, acidentado, desfavorável) adj.1. Contrário à eqüidade. = INJUSTO ≠ JUSTO 2. Mal julgado. 3. Que tem mau caráter ou revela crueldade. = MALÉVOLO, MALVADO, PERVERSO ≠ BENÉVOLO (este é o nome dado a está Parábola). É a atitude que todos que se sinta injustiçado dever ter: perseverar no seu pleito.

Sei que muitas vezes é usada a ameaça intimidativa muito conhecida no Brasil: Você sabe com quem está falando? Contudo se você é uma pessoa que confia em Deus deve agir como está na Bíblia. “Ouçam-me, vocês que sabem o que é direito, vocês, povo que têm a minha lei no coração: Não temam a censura de homens nem fiquem aterrorizados com seus insultos”. Isaías 51:7.

Vejam o que Jesus continua a falar depois da Parábola: E o Senhor continuou: "Ouçam o que diz o juiz injusto. Lucas 18:6. Ele está dizendo: Ouviram o que diz uma pessoa gananciosa? Mais veja o que Deus fará. Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar? Lucas 18:7.

Mais também Ele alertou que mesmo Deus podendo operar a justiça ainda haverá quem creia quando Ele Jesus voltar? Eu lhes digo: ele lhes fará justiça, e depressa. Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra? " Lucas 18:8.

A vida de um Cristão/Crente em Jesus Cristo é repleta de acontecimentos que mostra claramente se nele há ou não a Fé da qual Jesus espera encontrar quando voltar. Comumente usamos a expressão Testemunhar ou dá Testemunho da maneira pela qual Deus em nome de Jesus opera nas nossas vidas. Eu particularmente tenho “colecionado” vamos por assim dizer, inúmeras circunstâncias nas quais claramente vi o agir de Deus operando sobrenaturalmente.

Em virtude do tema Ganância vou contar-lhes um Testemunho da minha vida; que tem muito haver também com a postagem de ontem; quando falei que é necessário ao aceitamos a Jesus Cristo, que imediatamente mostremos a diferença que isso faz na nossa vida.

Em abril de 2006, menos de um ano após eu ter me convertido e após um ano e seis meses de ter desfeito meu casamento de 10 anos e 10 meses. Encontrava-me ainda ligado a minha ex-esposa pela Lei do Casamento Civil, ou seja, ainda não havia me desquitado ou divorciado, como queiram.

Claro que por ser ainda recente e não ter sido por causa de outra pessoa o motivo do fim do casamento, eu não estava nem um pouco interessado em casar-me novamente já tão cedo. Mas! Como eu tinha menos de um ano caminhado com Jesus não sabia o que Deus já estava preparando para mim: "Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos", declara o Senhor. Isaías 55:8 .

No mês de Abril de 2006 na busca de conhecimento do Senhor, matriculei-me em um curso bíblico oferecido pela Igreja que congregava e lá estava eu, todos os Sábados, pela manhã presente para aprender o que a Bíblia ensinava. Só não tinha me prendido ainda ao que está escrito no livro de Genesis: E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele. Gênesis 2:18Até então minha busca pelo conhecimento da Palavra de Deus era tão somente o objetivo no curso, que mal reparava nas colegas irmão em Cristo. Porém no mês de maio, precisamente no dia 07 de maio de 2006 faltando 08 dias para meu aniversário, eis que uma irmã em cristo que também estava no curso, chega à entrada do local do curso juntamente no mesmo momento que eu. Claro que já a conhecia após 04 sábados e pouco de curso. Porém, como já disse acima a minha menor preocupação era minha vida sentimental. Mais, já para Deus! Eu não sabia que era diferente.

Eis que por educação permito que a irmã tome a frente para subir a escada que dava acesso ao 1º andar do prédio e então a irmã tropeça e para que não caísse eu a segurei pela cintura e braço. Agradecimentos e contrangimentos a parte. Até em então parecia um mero incidente furtuito e acidental. Mais creiam meus queridos (as), para Deus não era. Foi ai que começou uma nova história em minha vida e na vida daquela irmã que a partir dai tornou-se uma grande amiga e logo depois ainda no mesmo mês de maio, após muita oração e pedido de resposta de Deus em nome de Jesus Cristo passamos a nos relacionar como namorados.

Para não ficar muito melosa a história, vou para parte que está dentro do contexto do versículo sobre a ganância.

Já tinha aprendido que o namoro de um crente não pode ser igual aos de quem não são. E ainda mais já com 46 anos não tinha mais sentido duas pessoas maduras e desimpedidas ficar esperando o tempo passar. Mais ai é que residia o problema. Eu ainda não estava desimpedido perante a Lei do Casamento Civil. E também não estava preparado financeiramente para as despesas do divorcio. Afinal estava reestruturando a minha vida financeira após uma separação que repartiu o que tinha e o que não tinha.

E ai? Ai vem o fato que vem a ser o Testemunho que falei e que vou dividir em duas partes para que vejam como é que acontece o agir sobrenatural do Senhor e que pode ser manifestado em todas as coisas naturais do mundo desde que creiam Nele.

(Parte 1) Contrariando todas as opiniões quando a celeridade do resultado dei entrada na Defensoria Pública no pedido de Divorcio em 28 de Junho de 2006 e foi agendado uma semana depois para o dia 18 de Setembro de 2006 a audiência. Maravilha! Pensei eu. Mais ai veio o coice. No dia 16 de Agosto de 2006 a minha ex-esposa me liga para avisar que não iria poder ir ao dia 18 de setembro, pois estaria viajando a trabalho. Claro que me abalei afinal, já estávamos providenciando tudo para casarmos em Dezembro. Como já estava mais atento a palavra: Confia no SENHOR de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Provérbios 3:5. Colocamos nas mãos Dele.

(Parte 2) No dia 21 de Agosto ainda impactado pela noticia e depois de ter recebido a informação da Defensoria que se não fosse ao dia 18 de setembro o adiamento não teria data em aberto. Estava atendendo um cliente na sua residência como Corretor de Seguros, estendi-me na negociação até por volta das 18:30h ao sair do prédio, ao atravessar a rua em direção ao ponto de ônibus vi no meio da rua um brilho azul e me dirigir a fonte do brilho, era um Celular Motorola modelo que não e recordo o nome mais era um dos mais caros da época, coloquei-o na pasta pois não havia ninguém nas proximidades. Ao chegar em casa verifiquei se havia como identificar o dono, mais a bateria já estava quase no fim dando tempo apenas de anotar um número de outro celular e um fixo que estava nas chamadas efetuadas.

No dia seguinte liguei 1º para o número o celular, descrevi o aparelho a pessoa que atendeu mais ela não reconheceu de que seria. Quando então liguei para o número do telefone fixo foi atendido da seguinte forma: Escritório de Advocacia bom dia! Perguntei se havia alguém que tivesse perdido um celular e quando ia descrevê-lo a pessoa gritou para outra: Dr. Glauber é o seu celular.

O Dr. Glauber, então atendeu e eu expliquei como havia achado o celular, avisei que iria entrega-lo logo a atarde, pois no momento estava atendendo clientes e não poderia deslocar-me ao seu escritório, que era próximo do local onde achei o celular. Bem! No mundo que vivemos e 2006 não era diferente, a desconfiança bateu no Doutor e ele me ligou umas 03 vezes ao longo do dia perguntando o que eu iria querer em troca da devolução. Só sossegou quando na terceira vez disse: Doutor! Eu sou crente e minha obrigação é devolver o que não me pertence. Não que, quem não seja também não possa fazer. Mais a tal da ganância às vezes impede.

Por volta das 17h liguei avisando-o que já estava a caminho e quando cheguei liguei avisando que já estava no Lobby do prédio. Ele desceu acompanhado de um office-boy, que depois de me apresentar  dispensou. Entreguei o aparelho celular perguntei-o se estava ok! E me preparei para ir embora quando mais uma vez ele me perguntou se não queria nada pela devolução. (confesso que em outro tempo teria me irritado) mas! Mais uma vez disse que não. Então ele insistiu em me dar uma carona após ter perguntado onde eu morava e dizer que era caminho para ele. Acabei aceitado. Cadê o agir sobrenatural de Deus? Calma.

Quando estava no carro com o Doutor ouvi aquela voz que somente quem tem intimidade com Deus passa a ouvir (pois não é com a audição do ouvido). Dizendo: pergunta a ele! Eu fiquei por um momento sem entender. Mais a voz repetiu: pergunte a ele! Então eu disse: Dr. Glauber. Eu falei que não quero nada em troca pela devolução do seu celular, mais o senhor poderia me dar uma orientação?  Com seu aval, contei o que ocorreria com a impossibilidade de minha ex não ir à audiência na data prevista. Ele então me orientou a ir com ela ao fórum na vara indicada e juntamente com 02 testemunhas falasse que não poderiam ir à data agendada e que qualquer coisa ligasse para ele. Assim fiz após combinar com minha ex e fomos ao dia 25 de Agosto de 2006 e após esperar a ultima audiência da tarde; sair às 18h já na condição de divorciado, agora sim desimpedido para casar. Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Romanos 8:28

Então o que para muitos parecia impossível em 28 dias corridos o Senhor desembaraçou mais um dos laços da minha vida passada e hoje sou um homem feliz com o a Esposa que o Senhor me deu.

E para que não ficasse duvida do agir de Jesus na situação. Uma semana depois fui a Vara de a Família apanhar o Documento do Divorcio propriamente dito, e quando estava aguardando na sala de espera, uma senhora queixava-se ao seu advogado da demora do resultado do seu divorcio, pois segundo ela já havia se passado 06 (seis) meses e ela estava pagando o advogado. Então eu disse que o meu saiu em 28 dias. O advogado dela então me interpelou: sobre quem tinha sido meu advogado. Respondi que tinha sido o melhor! E ele quase que irritado perguntou: Quem? E eu respondi: Jesus Cristo. Imaginem a cara dele? Foi essa mesma.

Espero que este testemunho pessoal possa vim ajudar a quem esteja de alguma forma passando por uma situação parecida em qualquer área da vida achando que nada poderá acontecer para que tenha vitória na sua causa. Saiba que o Deus a quem eu Sirvo é um Deus de maravilhas e Ele espera ansioso que aceite o Seu Filho Jesus Cristo e creia nas suas Testemunhas. E destas coisas sois vós testemunhas. Lucas 24:48.

Mas ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus. Lucas 18:27.

Pelo nome de Jesus Cristo.

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.

Deus está no controle!

Ainda que eu não te ouça, pois o mundo faz de tudo para te calar! (Trecho da Canção Mar de Vidro de Rodolfo Abrantes) Apesar das inúmeras v...