segunda-feira, 22 de agosto de 2011

"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda. João 15:1,2

ia_mateus7_18

Os frutos de um cristão verdadeiro e seguidor de Jesus Cristo está diretamente relacionado a transformação do seu comportamento e a maneira de viver, porém melhores frutos dão: Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido. Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos. "Como o Pai me amou, assim eu os amei; permaneçam no meu amor”. João 15:7-9.

Permanecer no amor de Jesus é a razão que faz com que venhamos a obedecer os mandamentos de Deus. Uma vez que recebemos este amor abre os nossos corações e mentes para o verdadeiro amar. Se vocês obedecerem aos meus mandamentos, permanecerão no meu amor, assim como tenho obedecido aos mandamentos de meu Pai e em seu amor permaneço. Tenho lhes dito estas palavras para que a minha alegria esteja em vocês e a alegria de vocês seja completa. O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros como eu os amei. João 15: 10-12.

Claro que se alguém perguntar a outro se ele ou ela já amou é possível que ouça as mais variadas declarações e tipos de sentimentos que normalmente é associado ao amor. Contudo nenhuma demonstração de sentimentos comparar-se-á. ao que Jesus disse e mostrou por todos nós. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. João 15:13. Quem você já ouviu falar que tenha dado voluntariamente a sua vida? Ou qual de nós estaria disposto a fazê-lo?

Jesus, porém, não deseja que ninguém venha se matar ou for morto por alguém ainda mais para se aproximar dele! Jesus não requereu nenhum pagamento para nos libertar da escravidão do pecado e não seria agora que para isso tivéssemos  ter  que pagar. Basta apenas que o obedeçam. Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno. João 15:14.

Devemos, contudo sim! Estarmos morto para o pecado. Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem, de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja.

A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz; a mentalidade da carne é inimiga de Deus porque não se submete à lei de Deus, nem pode fazê-lo. Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus. Romanos 8:5-8.

Imaginem a honra de ser chamado de: amigo de Jesus! Pois é desta maneira carinhosa que o Nosso Senhor e Rei Jesus, trata aqueles que o obedecem. Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.

Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome. Este é o meu mandamento: amem-se uns aos outros. João 15:15-17.

Porém está honra tem uma condição muito importante e pouco observada pelos que escolhem as suas “amizades” para serem servidos ou levarem vantagens. Jesus perdoa os pecadores bajuladores, interesseiros e aventureiros, mais dai à aceita-los como amigos tem um abismo que só é possível de ser ultrapassado pelo arrependimento sincero. Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento. Lucas 5:32.

No mundo as pessoas escolhem suas amizades baseados em motivos nem sempre nobres e quando não gostam ou são contrariados por alguém os elegem como inimigo. Da mesma forma agem com relação a Jesus Cristo, não o desejando como amigo por causa dos seus princípios justos e corretos o odeiam e também aos que os seguem.

Se o mundo os odeia, tenham em mente que antes odiou a mim. Se vocês pertencessem ao mundo, ele os amaria como se fossem dele. Todavia, vocês não são do mundo, mas eu os escolhi, tirando-os do mundo; por isso o mundo os odeia.

Lembrem-se das palavras que eu lhes disse: nenhum escravo é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também perseguirão vocês. Se obedeceram à minha palavra, também obedecerão à de vocês. João 15:18-21.

Nós, como Jesus não revidamos com o mesmo sentimento. Tratarão assim vocês por causa do meu nome, pois não conhecem aquele que me enviou. João 15:21. Mais é natural que toda a ação contra Deus tenha suas consequências principalmente, quando além de deixar de aceita-lo, o odeiam. Se eu não tivesse realizado no meio deles obras que ninguém mais fez, eles não seriam culpados de pecado. Mas agora eles as viram e odiaram a mim e a meu Pai. João 15:24-25.

Talvez vocês possam estar pensando, mais eu não nunca vi a Deus e nem Jesus? Perdoe-me se estou confrontando este pensamento. Mais não é o que a palavra diz. “Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis;” Romanos 1:20.

Jesus Cristo nunca seria injusto com os mesmos homens pelos quais Ele morreu na Cruz do Calvário. O mesmo, no entanto não posso dizer em relação aos homens. Mas isto aconteceu para se cumprir o que está escrito na Lei deles: ‘Odiaram-me sem razão’. João 15:25.

Ainda que não o desejem, o que é direito de quem assim quiser, não acrescente aos seus pecados odiar a quem tanto o ama.

Jesus Cristo de Nazaré o Filho de Deus.

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.

Deus está no controle!

Ainda que eu não te ouça, pois o mundo faz de tudo para te calar! (Trecho da Canção Mar de Vidro de Rodolfo Abrantes) Apesar das inúmeras v...