terça-feira, 26 de julho de 2011

"Tenham o cuidado de não praticar suas ‘obras de justiça’ diante dos outros para serem vistos por eles. Se fizerem isso, vocês não terão nenhuma recompensa do Pai celestial. Mateus 6:1

Os cravos

Umas das praticas mais defendidas por quem acha que pode “atenuar” seus pecados através de obras é a esmola como forma de ajuda aos menos favorecidos, excelente pratica, se não fosse pela intenção que é manifestada pela simples maneira que as fazem. Como bem Jesus adverte e acrescenta:

Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros. Eu lhes garanto que eles já receberam sua plena recompensa.

Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará. Mateus 6:2-4.

Fica evidente que Deus não se “comove” com esses sentimentos interesseiros e que na maioria das vezes não ultrapassa ao mero do ato de dar e achar que “já fez a sua "parte”, é o mesmo que dizer: amanhã? Que outro faça.

Outra pratica muito comum é a pessoa estar sempre em uma aparente atitude de oração, bom seria que estivesse mesmo tão constrita, mais se assim fosse ninguém… só Deus saberia. Mais para que fica querendo aparentar ser algo que não é Jesus também advertiu:

E quando vocês orarem, não seja como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa.

Mas quando você orar,vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará. Mateus 6:5 e 6.

Viram como Jesus dá o nome correto para que age assim. E Ele disse mais! E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Mateus 6:7.

Pessoal! Deus não irá ser convencido por alguém que Ele mesmo criou e sabe o que passa em seu coração! O Apostolo Paulo escreveu orientado ao jovem discípulo Timóteo que instruísse ao povo de Éfeso contra estas falsas doutrinas: Partindo eu para a Macedônia, roguei-lhe que permanecesse em Éfeso para ordenar a certas pessoas que não mais ensinem doutrinas falsas, e que deixem de dar atenção a mitos e genealogias intermináveis, que causam controvérsias em vez de promoverem a obra de Deus, que é pela fé.

O objetivo desta instrução é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sincera. I Timóteo 1:3-5.

É isso que move o coração de Deus a nosso favor. Um coração puro, boa consciência e uma fé sincera. Por isso que Jesus não quer quem crer nele esteja, fazendo igual aos que dizem crer. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem. Mateus 6:8.

Jesus então passou a ensinar a maneira correta de orar ao Pai.

E a oração começa reconhecendo a origem desse Pai e a sua condição de Deus Altíssimo e Santo. Vocês orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome.

Depois pedimos que seja nos dado o seu Reino, mais se for a sua vontade soberana. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.

Reconhecendo que Ele é quem nos alimenta. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia.

E rogamos que Ele perdoe as nossas muitas falhas  e a divida por sermos a causa do seu Filho morrer na Cruz e que sejamos capazes também de perdoar. Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores.

E uma vez consciente das nossas limitações neste mundo; que nos impeça de culminar a tentação pelo qual o fim é o pecado. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém’. Mateus 6:7-13.

Está é a Oração do Pai Nosso que Jesus ensinou, não para ser repetida sem compreende-la. Foi e é para ser à base das nossas orações pessoais e intimas com o Pai.

Orar meus queridos (as),é uma conversa entre o Filho e o Pai é uma aproximação da pessoa a Deus por meio de palavras em particular ou em pensamento quando em público. Inclui confissão, adoração, comunhão, gratidão, petição pessoal e intercessão pelos outros da forma mais natural e sincera possível.

E para que não parecesse haver uma formula a ser seguida para as orações. Para quem aceita  Jesus e crer em seus mandamentos haverá a ajuda do próprio Espirito Santo. Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus. Romanos 8:26 e 27.

A melhor maneira de agradar a Deus não foi e nem será criada por homens. Se você quer agradar Deus! É simples. Basta obedecer a Jesus o seu Filho, e para saber em que e como? Leia a Bíblia.

"Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida." João 5 : 24.

Não foi em nenhum outro ou em qualquer outra coisa que Deus colocou a Salvação do Homem. Somente Jesus Cristo. "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." Atos 4 : 12.

Você pode não querer acreditar em mim, mais tem que está muito certo disso para duvidar da palavra de Deus. Para não ter que viver a eternidade se arrependendo por duvidar.

Eu espero sinceramente que está não seja a sua realidade.

Amém.

image

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Usem este espaço para testemunhar como este Blog mudou sua forma de relacionar-se com Jesus Cristo.

Deus está no controle!

Ainda que eu não te ouça, pois o mundo faz de tudo para te calar! (Trecho da Canção Mar de Vidro de Rodolfo Abrantes) Apesar das inúmeras v...